As Resistências na Postura e no Esquecimento

28/01/2012

Na sequência do que temos visto nos artigos anteriores, o tema das resistências, contendo informação variada sobre os entraves que surgem no processo terapêutico, torna-se vasto e pode ser abordado de muitos pontos de vista diferentes. Neste artigo gostaria de salientar algumas resistências que se prendem com a postura do paciente e também focar o tema dos atrasos ou dos esquecimentos das próprias sessões.

Postura do Paciente: muitas vezes o paciente demonstra a sua re­sistência através da postura: rigidez, contração muscular, ou o corpo encolhido como protecção a possíveis ataques. Qualquer posição que o paciente mantenha inalterada durante a sessão, é sinal evidente de resistência; movimentos excessivos também indi­cam que alguma coisa está sendo descarregada em acção e não em palavras

Postura Corporal e Verbal: a discrepância entre postura e conteúdo verbal também indicam resistência; o paciente que fala com suavidade mas se contorce e se mexe o tempo todo, está contando apenas um fragmento da sua história; os movimentos parecem contar a outra parte. Mãos apertadas, braços cruzados e apertados contra o peito, tornozelos juntos e apertados, são tudo indicações de defesa;

Sentado Fora do Colchão: ou com o pé fora dele, expressam dese­jo de fugir do analista

Bocejos: durante a sessão, indicam resistência

Evitando o Olhar: a maneira pela qual um paciente entra no consultório, evitando o olhar do terapeuta, ou então dizendo algo que não tem nada a ver com o prosseguimento da sessão, são sinais de resistência;

Fixação no Tempo: Em geral quando um paciente fala com re­lativa liberdade, haverá oscilações entre o passado e o presente nas suas produções verbais e fantasiosas; quando um paciente fala firme e inalteradamente sobre o passado, sem entremear qualquer dado presente, ou se, ao contrário, fala continuamente sobre o presente sem mergulhar ocasionalmente no passado, é porque há alguma resistência em acção. Prender-se a um determinado período de tempo é uma fuga, semelhante à rigidez e à inalterabilidade no tom emocional ou na postura;

Trivialidades ou Acontecimentos Externos: quando um paciente fala sobre fatos superficiais, insignificantes, sem sentido e por bastante tempo, está evitando alguma coisa que é subjetivamente importante; quando há repetição de conteúdo, sem amplificação ou emoção, sem aprofundamento da compreensão interna, temos de presumir que há uma resistência em acção.

Se a conversa sobre trivialidades não toca o próprio paciente, estamos a lidar com fuga; a ausência de introspeção e meditação é uma indicação de resistência; em geral, a verbalização que pode ser profusa mas que não leva a novas recordações ou compreensões internas ou a uma consciência emocional, são tudo indicações de resistência; o mesmo é válido para conversas sobre acontecimentos externos, mesmo em ocorrências que envolvem os pais; se a situação externa não leva a uma situação interna e pessoa, então estamos em frente a uma resistência;

Atrasos – Não Comparecer Às Sessões – Esquecer de Pagar: são tudo indicações de uma relutância para vir ou para pagar e sessão; pode ser consciente ou inconsciente, mas deve ser tratado com o paciente para que ele expresse as suas verdadeiras intenções ao invés de racionalizá-las. Se o paciente racionalizar essas resistências não devemos continuar a analisá-las até que fique bem claro e evidente que ele evita tocar no assunto. Se esse ponto for atingido podemos abordar a fonte subjacente da resistência. O paciente que se esquece de pagar, não esta apenas relutante em dar o seu dinheiro, mas também, inconscientemente, tentando negar o seu relacionamento com o analista como sendo “unicamente profissional”.

 

Estela Rodrigues

Please reload

Novidades!

Início do curso de TTPC®: 24 de Março de 2018

September 15, 2017

1/9
Please reload

Posts Recentes

14/04/2020

29/01/2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Pesquisa por palavras-chave
Please reload

© 2016 - A Essência e o Ser / Centro Português de Estudos Reichianos

Todas os alunos e participantes referenciados nas imagens deste site cederam os seus direitos de utilização.

Tel: (+351) 214579312

Tlm: (+351) 917580944

E-mail: ser@aessenciaeoser.net